sexta-feira, 24 de agosto de 2012

SALA P. F. GASTAL RETOMA PROGRAMAÇÃO APENAS NA QUINTA-FEIRA, DIA 30, COM PRÉ-ESTREIA DE ELOGIADO FILME CHILENO


Em função da preparação de cabeamentos para a instalação de seu novo projetor digital de alta definição, recentemente adquirido, a Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro não terá sessões na terça e quarta-feira da próxima semana, retomando suas atividades na quinta-feira, dia 30, às 19:30, com a pré-estreia do filme chileno Perro Muerto - Cachorro Morto, às 19:30. A sessão será seguida de debate com o cineasta e distribuidor colombiano Juan Zapata, idealizador da rede Latinopolis. A partir de sexta-feira, 30 de agosto, o filme de Camilo Becerra, que inaugura a programação da distribuidora de filmes latino-americanos Latinopolis, dirigida por Zapata, entra em cartaz nas sessões das 15h, 17h e 19h.  

PERRO MUERTO - CACHORRO MORTO, de Camilo Becerra (Chile, HD, drama, 2010, 97 minutos)
Alejandra, uma jovem mãe solteira, vive com seu pequeno filho na casa que pertenceu à bisavó do menino, recentemente falecida, de quem cuidaram durante anos. Quando Bráulio, o avô do menino, decide vender a casa, Alejandra precisa procurar onde morar, enfrentando o dilema de cuidar de seu filho ou continuar vivendo a vida adolescente a que se apega.

Ficha técnica:
Roteiro: Sofía Gómez e Camilo Becerra
Fotografia: Marco Roldán
Montagem: Camilo Becerra, Sofía Gómez e Marco Roldán
Produção: Camilo Becerra e Marco Roldán
Elenco: Rocío Monasterio, Rafael Ávila, Daniel Antivilo, Cristián Parker e Sofía Gómez.
Classificação: 14 anos

 
GRADE DE HORÁRIOS
Semana de 28 de agosto a 2 de setembro de 2012

Terça-feira (28 de agosto)
Sala fechada para manutenção

Quarta-feira (29 de agosto)
Sala fechada para manutenção

Quinta-feira (30 de agosto)
19:30 – Sessão de pré-estreia do longa chileno Perro Muerto - Cachorro Morto, 

seguida de debate com o distribuidor Juan Zapata

Sexta-feira (31 de agosto)
15:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto
17:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto
19:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto

Sábado (1º de setembro)
15:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto
17:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto
19:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto

Domingo (2 de setembro)
15:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto
17:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto
19:00 – Perro Muerto - Cachorro Morto

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

SESSÃO AURORA APRESENTA FILME DE DUSAN MAKAVEJEV


Qual a função do orgasmo na revolução? A Sala P. F. Gastal recebe no sábado, dia 25, às 18h30, mais uma edição da Sessão Aurora, que desta vez apresenta o polêmico WR: Mistérios do Organismo, do sérvio Dusan Makavejev. Após a sessão, acontece um debate com os editores da revista Aurora. A entrada é fraca.

Obra sem par na história do cinema, WR: Mistérios do Organismo propõe uma colagem radical que aproxima o pensamento do psiquiatra Wilhelm Reich, a ebulição sexual que os Estados Unidos vivenciaram no fim dos anos 1960 e as relações de poder entre as lideranças vermelhas de Iugoslávia e União Soviética. Valendo-se tanto do documentário quanto da ficção, Makavejev expõe as contradições políticas e comportamentais de dois lados do mundo numa abordagem estética transgressora que faz coro à anarquia de seu discurso: “A estrutura narrativa é uma prisão, é tradição, uma mentira, uma fórmula imposta”.


Lançado em 1971, o filme consolidou o nome de Makavejev como um dos mais importantes da Black Wave – o novo cinema iugoslavo –, levando o Prêmio Luis Buñuel no Festival de Cannes. Ao mesmo tempo, foi imediatamente banido e interditou as atividades do cineasta na Iugoslávia. Dusan Makavejev só voltaria a filmar em sua terra natal em 1987. Visto hoje, WR: Mistérios do Organismo permanece libertário em seu aspecto formal e extremamente contemporâneo ao estabelecer o importante diálogo entre política e sexualidade.

WR: Mistérios do Organismo (W.R.: Mysterije Organizma). Iugoslávia/Estados Unidos, 1971, colorido, 84 minutos. Direção: Dusan Makavejev. Com Milena Dravic, Ivica Vidovic, Jackie Curtis Betty Dodson, Jim Buckley. 

O filme será exibido em DVD. A entrada é franca.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

SALA P. F. GASTAL EXIBE Ú LTIMOS DIAS DA MOSTRA EM HOMENAGEM AOS 50 ANOS DA MORTE DE MARILYN MONROE

A Sala P. F. Gastal segue exibindo apenas até quinta-feira, 23 de agosto, a mostra em homenagem à atriz Marilyn Monroe, cujo aniversário de 50 anos de morte foi lembrado em 5 de agosto último. Para dar ao público a oportunidade de ver ou rever alguns dos maiores sucessos da carreira da atriz, que foi o maior símbolo sexual do cinema, foram programados oito títulos, incluindo clássicos absolutos como O Pecado Mora ao Lado e Os Homens Preferem as Louras. No sábado, a Sala P. F. Gastal recebe mais uma edição da Sessão Aurora, que desta vez apresenta o polêmico WR: Mistérios do Organismo, do sérvio Dusan Makavejev.

A mostra 50 Anos Sem Marilyn tem o apoio da distribuidora MPLC e da locadora E O Vídeo Levou e pode ser conferida em três sessões diárias, 15h, 17h e 19h. Todos os filmes são exibidos em cópias em DVD.

SINOPSES FILMES MARILYN MONROE

Torrentes de Paixão (Niagara), de Henry Hathaway (EUA, 1952, 89 minutos)
O diretor Henry Hathaway dá uma dimensão grandiosa a este filme através da filmagem em locação que interliga a beleza indescritível das Cataratas do Niágara à trama e transforma o acidente geográfico em uma outra personagem da história. De uma maneira muito especial, ele também faz com que suas câmeras pousem demoradamente em Marilyn, o que cria uma forte atmosfera de provocante sensualidade.




Os Homens Preferem as Louras (Gentleman Prefer Blondes), de Howard Hawks (EUA, 1953, 91 minutos)
Em Os Homens Preferem as Loiras, frequentemente citado como um de seus filmes mais populares, Marilyn está espetacular no papel de uma atraente loira determinada a casar-se com seu noivo milionário. O filme inclui a antológica sequência musical Diamonds Are a Girl's Best Friend.



Como Agarrar um Milionário (How to Marry a Millionaire), de Jean Negulesco, 1953, 96 minutos)
Em uma das interpretações mais cômicas de sua carreira, Marilyn faz o papel de uma linda, mas decididamente míope, jovem modelo, que elabora um plano com duas amigas: alugar uma cobertura em Manhattan e agarrar maridos milionários.
O Rio das Almas Perdidas (River of No Return), de Otto Preminger (EUA, 1954, 91 minutos)
Nesta inspiradora história de amor e vingança ambientada nos campos indomados do velho Oeste, Marilyn tem uma presença magnética no papel da linda cantora de saloon forçada a escolher entre dois homens.



O Pecado Mora ao Lado (The Seven Year Ytch), de Billy Wilder (EUA, 1955, 104 minutos)
"Sente a brisa do metrô? Não é uma delícia?". Depois que o vento da grade do metrô levantou a saia de Marilyn Monroe, ela entrou para a história do cinema com O Pecado Mora ao Lado. Com muita inteligência, personalidade efervescente e beleza cativante, Marilyn Monroe tornou-se o maior ícone de fantasias do mundo todo nesta lendária comédia sensual.
Depois de enviar a esposa e o filho para um período de férias no Maine, o editor de meia-idade Richard Sherman (Tom Ewell) precisa enfrentar o calor sufocante de Manhattan sozinho. Tudo muda assim que uma vizinha atraente (Marilyn Monroe) passa a ocupar o apartamento de cima e as loucas fantasias de Richard. 

Nunca Fui Santa (Bus Stop), de Joshua Logan (EUA, 1956, 94 minutos)
Em Nunca Fui Santa, Marilyn provou que era mais do que simplesmente uma carinha bonitinha nas telas quando encarnou o papel uma jovem e inocente cantora trabalhando na luta por um futuro de sucesso em Hollywood. Inspirado numa premiada peça da Broadway.




Adorável Pecadora (Let’s Make Love), de George Cukor (EUA, 1960, 119 minutos)
Uma deliciosa comédia sobre uma farsa nos bastidores teatrais. Marilyn está maravilhosa como uma atriz de sinceridade desconcertante que ensina a um magnata internacional que o dinheiro não pode comprar o amor. Com participações especiais das lendas do cinnema Bing Crosby e Gene Kelly.





Os Desajustados (The Misfits), de John Houston (EUA, 1961, 125 minutos)
Dirigido com maestria por John Huston (O Falcão Maltês) com um roteiro vencedor do Prêmio Pulitzer escrito por Arthur Miller, Os Desajustados é um drama excitante de honestidade, intensidade e puro brilho poético. Divorciada e desiludida, Roslyn Tabor (Marilyn Monroe) fica amiga de um grupo de desajustados, incluindo um caubói envelhecido (Clark Gable), um mecânico de coração partido (Eli Wallach) e um cansado cavaleiro de rodeios (Montgomery Clift). Apesar do estilo de vida imediatista, Roslyn experimenta pela primeira vez a liberdade, animação e paixão. Mas quando seu inocente idealismo entra em choque com o realismo cínico de seu novo grupo, Roslyn terá que arriscar perder sua a amizade e o único amor verdadeiro que ela já teve. Último filme da atriz, que morreria no ano seguinte, e também dos atores Clark Gable e Montgomery Clift.


GRADE DE HORÁRIOS
Semana de 21 a 26 de agosto de 2012
  
Terça-feira (21 de agosto)
15:00 – O Rio das Almas Perdidas
17:00 – Os Homens Preferem as Louras
19:00 – Como Agarrar um Milionário

Quarta-feira (22 de agosto)
15:00 – Adorável Pecadora
17:00 – Nunca Fui Santa
19:00 – Torrentes de Paixão

Quinta-feira (23 de agosto)
15:00 – O Pecado Mora ao Lado
17:00 – Os Desajustados
19:00 – Como Agarrar um Milionário

Sexta-feira (24 de agosto)
15:00 – Adorável Pecadora
17:00 – Nunca Fui Santa
19:00 – Torrentes de Paixão

Sábado (25 de agosto)
15:00 – O Pecado Mora ao Lado
17:00 – Torrentes de Paixão
18:30 – Sessão Aurora (WR - Os Mistérios do Organismo), seguida de debate com os editores da revista Aurora

Domingo (26 de agosto)
15:00 – O Rio das Almas Perdidas
17:00 – Os Homens Preferem as Louras
19:00 – Torrentes de Paixão


Apoio

terça-feira, 14 de agosto de 2012

A OUTRA FACE DA VIOLÊNCIA NO PROJETO RAROS!

Na próxima sexta-feira (17 de agosto), às 20h, o Projeto Raros da Sala P.F. Gastal (Usina do Gasômetro, 3° andar) apresenta A Outra Face da Violência (Rolling Thunder, EUA, 1977).  Dirigido por John Flynn, e roteirizado pelo lendário Paul Schrader (Taxi Driver, Touro Indomável), A Outra Face da Violência  narra uma emblemática e cruel trama de vingança numa América setentista pós Vietnam.

O Major Charles Rane (Willian Devane) retorna para casa como herói de guerra após passar anos como prisioneiro no Vietnam. Em seu amargo retorno ele encontra sua esposa amando outro homem, um filho pequeno para o qual é um completo estranho, e um país em crise, sofrendo a ressaca moral e financeira de uma guerra sem sentido. Charles Rane é um homem sem perspectivas, um estranho no ninho tentando se reintegrar à sociedade longe da crueldade dos campos de batalha. Mas a violência o persegue como uma sombra, e quando um grupo de marginais invade a sua casa em busca de dinheiro, deixando-o aleijado após uma sessão de torturas, e matando cruelmente sua esposa e o filho que mal teve a chance de conhecer, a única coisa que parece fazer sentido em sua vida é o desejo de vingança. Acompanhado de um amigo neurótico de guerra, interpretado por um jovem Tommy Lee Jones, e por uma garçonete intempestiva (Linda Haynes),  o Major Rane empreende uma violenta busca pelos assassinos.

Embalado pelo sucesso de Taxi Driver, o roteirista Paul Schrader vendeu para a Twentieth Century-Fox uma história de vingança onde poderia continuar explorando suas obsessões a respeito da crueldade humana, com seus personagens marginais e anti-heróis em situações limítrofes. Os executivos ficaram chocados, alegando que o resultando final havia ficado violento demais para ser distribuído pela Twentieth Century-Fox, e assim a produção acabou sendo vendida para a mítica distribuidora de filmes B American International Pictures, de Samuel Z. Arkoff.  Mesmo com a distribuição limitada o filme fez relativo sucesso sendo exibido principalmente em cinemas drive in e nas típicas sessões grindhouse da época, chegando a ser citado na lista dos dez melhores filmes de 1977 organizada pelo notório crítico de cinema Gene Siskel.

Recentemente A Outra Face da Violência acabou incluído na seleção pessoal compilada por Quentin Tarantino para a tradicional revista Sight & Sound, que a cada dez anos desde 1952 publica uma lista com os dez melhores filmes de todos os tempos. A paixão de Tarantino pelo filme de John Flynn o levou a batizar a sua distribuidora de filmes independentes de Rolling Thunder.

Uma obra conturbada e seminal de um período em que o cinema americano começava a questionar criticamente o conflito do Vietnam e seus efeitos colaterais. Enquanto o país tentava se reerguer e compreender o fracasso desta empreitada, Paul Schrader direcionava suas armas para a própria sociedade americana, como se apontasse a raiz do mal. Sobre Schrader, o folclórico diretor John Millius comentou certa vez: “Se existe um psicótico a quem não se deve nunca vender uma arma, esse é Paul Schrader”.

ATENÇÃO: A Outra Face da Violência será exibido com áudio original em inglês e legendas em espanhol. Entrada franca.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

SALA P. F. GASTAL SEGUE EXIBINDO FILMES EM HOMENAGEM AOS 50 ANOS DA MORTE DE MARILYN MONROE


A Sala P. F. Gastal da Usina do Gasômetro (3º andar) segue exibindo na próxima semana a mostra em homenagem à atriz Marilyn Monroe, cujo aniversário de 50 anos de morte foi lembrado em 5 de agosto último. Para dar ao público a oportunidade de ver ou rever alguns dos maiores sucessos da carreira da atriz, que foi o maior símbolo sexual do cinema, foram programados oito títulos, incluindo clássicos absolutos como O Pecado Mora ao Lado e Os Homens Preferem as Louras.

Em poucos anos, Marilyn Monroe se tornou um dos nomes mais populares de Hollywood, graças principalmente ao seu talento para a comédia e à sua magnética sensualidade. Todo este sucesso era acompanhado por constantes crises de depressão, que levaram à sua morte prematura, aos 36 anos de idade, em circunstâncias ainda hoje misteriosas (suicídio, overdose de drogas e até mesmo suspeita de assassinato por seu envolvimento com o presidente John Kennedy).

A mostra 50 Anos Sem Marilyn tem o apoio da distribuidora MPLC e da locadora E O Vídeo Levou e pode ser conferida em três sessões diárias, 15h, 17h e 19h. Todos os filmes são exibidos em cópias em DVD.

PROGRAMAÇÃO

Torrentes de Paixão (Niagara), de Henry Hathaway (EUA, 1952, 89 minutos)
O diretor Henry Hathaway dá uma dimensão grandiosa a este filme através da filmagem em locação que interliga a beleza indescritível das Cataratas do Niágara à trama e transforma o acidente geográfico em uma outra personagem da história. De uma maneira muito especial, ele também faz com que suas câmeras pousem demoradamente em Marilyn, o que cria uma forte atmosfera de provocante sensualidade.



Os Homens Preferem as Louras (Gentleman Prefer Blondes), de Howard Hawks (EUA, 1953, 91 minutos)
Em Os Homens Preferem as Loiras, frequentemente citado como um de seus filmes mais populares, Marilyn está espetacular no papel de uma atraente loira determinada a casar-se com seu noivo milionário. O filme inclui a antológica sequência musical Diamonds Are a Girl's Best Friend.

Como Agarrar um Milionário (How to Marry a Millionaire), de Jean Negulesco, 1953, 96 minutos)
Em uma das interpretações mais cômicas de sua carreira, Marilyn faz o papel de uma linda, mas decididamente míope, jovem modelo, que elabora um plano com duas amigas: alugar uma cobertura em Manhattan e agarrar maridos milionários.




O Rio das Almas Perdidas (River of No Return), de Otto Preminger (EUA, 1954, 91 minutos)
Nesta inspiradora história de amor e vingança ambientada nos campos indomados do velho Oeste, Marilyn tem uma presença magnética no papel da linda cantora de saloon forçada a escolher entre dois homens.




O Pecado Mora ao Lado (The Seven Year Ytch), de Billy Wilder (EUA, 1955, 104 minutos)
"Sente a brisa do metrô? Não é uma delícia?". Depois que o vento da grade do metrô levantou a saia de Marilyn Monroe, ela entrou para a história do cinema com O Pecado Mora ao Lado. Com muita inteligência, personalidade efervescente e beleza cativante, Marilyn Monroe tornou-se o maior ícone de fantasias do mundo todo nesta lendária comédia sensual.
Depois de enviar a esposa e o filho para um período de férias no Maine, o editor de meia-idade Richard Sherman (Tom Ewell) precisa enfrentar o calor sufocante de Manhattan sozinho. Tudo muda assim que uma vizinha atraente (Marilyn Monroe) passa a ocupar o apartamento de cima e as loucas fantasias de Richard.

 
Nunca Fui Santa (Bus Stop), de Joshua Logan (EUA, 1956, 94 minutos)
Em Nunca Fui Santa, Marilyn provou que era mais do que simplesmente uma carinha bonitinha nas telas quando encarnou o papel uma jovem e inocente cantora trabalhando na luta por um futuro de sucesso em Hollywood. Inspirado numa premiada peça da Broadway.



 

Adorável Pecadora (Let’s Make Love), de George Cukor (EUA, 1960, 119 minutos)
Uma deliciosa comédia sobre uma farsa nos bastidores teatrais. Marilyn está maravilhosa como uma atriz de sinceridade desconcertante que ensina a um magnata internacional que o dinheiro não pode comprar o amor. Com participações especiais das lendas do cinnema Bing Crosby e Gene Kelly.





Os Desajustados (The Misfits), de John Houston (EUA, 1961, 125 minutos)
Dirigido com maestria por John Huston (O Falcão Maltês) com um roteiro vencedor do Prêmio Pulitzer escrito por Arthur Miller, Os Desajustados é um drama excitante de honestidade, intensidade e puro brilho poético. Divorciada e desiludida, Roslyn Tabor (Marilyn Monroe) fica amiga de um grupo de desajustados, incluindo um caubói envelhecido (Clark Gable), um mecânico de coração partido (Eli Wallach) e um cansado cavaleiro de rodeios (Montgomery Clift). Apesar do estilo de vida imediatista, Roslyn experimenta pela primeira vez a liberdade, animação e paixão. Mas quando seu inocente idealismo entra em choque com o realismo cínico de seu novo grupo, Roslyn terá que arriscar perder sua a amizade e o único amor verdadeiro que ela já teve. Último filme da atriz, que morreria no ano seguinte, e também dos atores Clark Gable e Montgomery Clift.

GRADE DE HORÁRIOS
Semana de 14 a 19 de agosto de 2012

Terça-feira (14 de agosto)
15:00 – O Rio das Almas Perdidas
17:00 – Os Homens Preferem as Louras
19:00 – Os Desajustados

Quarta-feira (15 de agosto)
15:00 – Adorável Pecadora
17:00 – Nunca Fui Santa
19:00 – Torrentes de Paixão

Quinta-feira (16 de agosto)
15:00 – Os Homens Preferem as Louras
17:00 – Como Agarrar um Milionário
19:00 – O Pecado Mora ao Lado

Sexta-feira (17 de agosto)
15:00 – Adorável Pecadora
17:00 – O Pecado Mora ao Lado
20:00 – Projeto Raros (A Outra Face da Violência/Rolling Thunder)

Sábado (18 de agosto)
15:00 – Como Agarrar um Milionário
17:00 – O Rio das Almas Perdidas
19:00 – Torrentes de Paixão

Domingo (19 de agosto)
15:00 –  Nunca Fui Santa
17:00 – Os Homens Preferem as Louras
19:00 – O Pecado Mora ao Lado


Apoio

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

SALA P. F. GASTAL LEMBRA 50 ANOS DA MORTE DE MARILYN MONROE


A partir de terça-feira, 7 de agosto, a Sala P. F. Gastal homenageia a atriz Marilyn Monroe, cujo aniversário de 50 anos de morte é lembrado no próximo domingo, dia 5 de agosto. Para dar ao público a oportunidade de ver ou rever alguns dos maiores sucessos da carreira da atriz, que foi o maior símbolo sexual do cinema, foram programados oito títulos, incluindo clássicos absolutos como O Pecado Mora ao Lado e Os Homens Preferem as Louras.

Em poucos anos, Marilyn Monroe se tornou um dos nomes mais populares de Hollywood, graças principalmente ao seu talento para a comédia e à sua magnética sensualidade. Todo este sucesso era acompanhado por constantes crises de depressão, que levaram à sua morte prematura, aos 36 anos de idade, em circunstâncias ainda hoje misteriosas (suicídio, overdose de drogas e até mesmo suspeita de assassinato por seu envolvimento com o presidente John Kennedy).

A mostra 50 Anos Sem Marilyn tem o apoio da distribuidora MPLC e da locadora E O Vídeo Levou e pode ser conferida até o dia 19 de agosto, em três sessões diárias, 15h, 17h e 19h. Todos os filmes serão exibidos em cópias em DVD.

PROGRAMAÇÃO

Torrentes de Paixão (Niagara), de Henry Hathaway (EUA, 1952, 89 minutos)
O diretor Henry Hathaway dá uma dimensão grandiosa a este filme através da filmagem em locação que interliga a beleza indescritível das Cataratas do Niágara à trama e transforma o acidente geográfico em uma outra personagem da história. De uma maneira muito especial, ele também faz com que suas câmeras pousem demoradamente em Marilyn, o que cria uma forte atmosfera de provocante sensualidade.

 
Os Homens Preferem as Louras (Gentleman Prefer Blondes), de Howard Hawks (EUA, 1953, 91 minutos)
Em Os Homens Preferem as Louras, frequentemente citado como um de seus filmes mais populares, Marilyn está espetacular no papel de uma atraente loira determinada a casar-se com seu noivo milionário. O filme inclui a antológica sequência musical Diamonds Are a Girl's Best Friend.





Como Agarrar um Milionário (How to Marry a Millionaire), de Jean Negulesco (EUA, 1953, 96 minutos)
Em uma das interpretações mais cômicas de sua carreira, Marilyn faz o papel de uma linda, mas decididamente míope, jovem modelo, que elabora um plano com duas amigas: alugar uma cobertura em Manhattan e agarrar maridos milionários.







O Rio das Almas Perdidas (River of No Return), de Otto Preminger (EUA, 1954, 91 minutos)
Nesta inspiradora história de amor e vingança ambientada nos campos indomados do velho Oeste, Marilyn tem uma presença magnética no papel da linda cantora de saloon forçada a escolher entre dois homens.





 

O Pecado Mora ao Lado (The Seven Year Ytch), de Billy Wilder (EUA, 1955, 104 minutos)
"Sente a brisa do metrô? Não é uma delícia?". Depois que o vento da grade do metrô levantou a saia de Marilyn Monroe, ela entrou para a história do cinema com O Pecado Mora ao Lado. Com muita inteligência, personalidade efervescente e beleza cativante, Marilyn Monroe tornou-se o maior ícone de fantasias do mundo todo nesta lendária comédia sensual. Depois de enviar a esposa e o filho para um período de férias no Maine, o editor de meia-idade Richard Sherman (Tom Ewell) precisa enfrentar o calor sufocante de Manhattan sozinho. Tudo muda assim que uma vizinha atraente (Marilyn Monroe) passa a ocupar o apartamento de cima e as loucas fantasias de Richard. 

Nunca Fui Santa (Bus Stop), de Joshua Logan (EUA, 1956, 94 minutos)
Em Nunca Fui Santa, Marilyn provou que era mais do que simplesmente uma carinha bonitinha nas telas quando encarnou o papel uma jovem e inocente cantora trabalhando na luta por um futuro de sucesso em Hollywood. Inspirado numa premiada peça da Broadway.

Adorável Pecadora (Let’s Make Love), de George Cukor (EUA, 1960, 119 minutos)
Uma deliciosa comédia sobre uma farsa nos bastidores teatrais. Marilyn está maravilhosa como uma atriz de sinceridade desconcertante que ensina a um magnata internacional que o dinheiro não pode comprar o amor. Com participações especiais das lendas do cinnema Bing Crosby e Gene Kelly.






Os Desajustados (The Misfits), de John Houston (EUA, 1961, 125 minutos)
Dirigido com maestria por John Huston (O Falcão Maltês) com um roteiro vencedor do Prêmio Pulitzer escrito por Arthur Miller, Os Desajustados é um drama excitante de honestidade, intensidade e puro brilho poético. Divorciada e desiludida, Roslyn Tabor (Marilyn Monroe) fica amiga de um grupo de desajustados, incluindo um caubói envelhecido (Clark Gable), um mecânico de coração partido (Eli Wallach) e um cansado cavaleiro de rodeios (Montgomery Clift). Apesar do estilo de vida imediatista, Roslyn experimenta pela primeira vez a liberdade, animação e paixão. Mas quando seu inocente idealismo entra em choque com o realismo cínico de seu novo grupo, Roslyn terá que arriscar perder sua a amizade e o único amor verdadeiro que ela já teve. Último filme da atriz, que morreria no ano seguinte, e também dos atores Clark Gable e Montgomery Clift.

GRADE DE HORÁRIOS
Semana de 7 a 13 de agosto de 2012

Terça-feira (7 de agosto)
15:00 – Os Homens Preferem as Louras
17:00 – Como Agarrar um Milionário
19:00 – O Pecado Mora ao Lado

Quarta-feira (8 de agosto)
15:00 – Adorável Pecadora
17:00 – Nunca Fui Santa
19:00 – Torrentes de Paixão

Quinta-feira (9 de agosto)
15:00 – O Rio das Almas Perdidas
17:00 – Os Homens Preferem as Louras
19:00 – Os Desajustados

Sexta-feira (10 de agosto)
15:00 – Torrentes de Paixão
17:00 – O Pecado Mora ao Lado
19:00 – Nunca Fui Santa

Sábado (11 de agosto)
15:00 – Como Agarrar um Milionário
17:00 – O Rio das Almas Perdidas
19:00 – Adorável Pecadora

Domingo (12 de agosto)
15:00 – Os Homens Preferem as Louras
17:00 – Nunca Fui Santa
19:00 – Os Desajustados

Apoio